#1 Truth | A noite do crime

Postado por: || Marcadores:
Hi friends!
Hoje trago o primeiro capítulo de A verdade para ser Revelada. Estão preparados para resolver grandes mistérios? Se sim, continue lendo!

Estava chovendo forte, um pinguim corria com sua capa de chuva até que ela lascou: Estava quase para no Hotel Puffle quando foi abordado por outro pinguim, dando um tiro na sua cabeça e arrastando ele para a Floresta.

No dia seguinte...

Café- 14:30 AM

Lamusta estava tomando um chocolate quente, lendo um bom livro, na cadeira aconchegante.

- Hey Lamusta!- Salda um pinguim, com a coloração vermelha e um chapéu verde com mosaico, e um óculos escuro e um terno, aproxima-se de Lamusta, dando um susto.
- Aí Pintado! Que susto que você me deu!- Exclama Lamusta, caindo da cadeira.
Pintado dá risadas.
- Ok, ok. Desculpe, exagerei? A leitura estava tão profunda, não é mesmo?- Indaga Pintado, enquanto Lamusta fechava o seu livro, e levantando-se.
- Mas que bulhufas você tá aqui?- Indaga Lamusta.
- Eu vim falar sobre a EPF... Durante estes dias está muito estranho não acha?- Indaga Pintado,
- *Suspiro* . Acho que sim!- Diz Lamusta.
Lamusta sente algo tremer no seu bolso, e é seu telefone secreto tocando. O G, em forma de vídeo, falou com ele:
- Agente, veia para Floresta imediatamente!
Lamusta lançou um olhar para Pintado.
- Tá bom! Mas um caso. Vamos correr para chegar no local!- Diz Lamusta, levantado da cadeira, e saindo do Café.
"O que menos eles esperavam era que tinha um pinguim observando eles, agora sabe o seu alvo"
Floresta- 14:39 AM

Chegando em 9 minutos, eles foram até G, vendo o maior alvoroço que estava na Floresta.
- Oque está acontecendo?- Indaga Pintado.
- Oi agentes! Algum assassino matou este pinguim, e pelo visto, deve ter doído muito!- Diz G. - Se quiser ver o corpo, fiquem á vontade.
Eles chegaram perto do corpo, mostraram a sua identidade aos policias e foram ver o corpo.
- Que interessante!- Diz Lamusta- Não á sangue neste local. Só á um furo enorme na barriga dele e vários furinhos em todo o corpo!
- Verdade! Isso não é meio esquisito?- Indaga Pintado.
- Sim! Só precisamos de um interrogatório, vamos ouvir as vítimas!- Diz Lamusta. se retirando do local.
- Ok G. Iremos investigar melhor a situação.- Diz Lamusta, saindo com Pintado indo em direção á Prainha.

Prainha- 14:49

Enquanto estavam andando, perceberam que avia uma pinguim bem bonita, com cabelo marrom solto, com sua coloração amarela encantadora, usava um óculos, tinha um belo vestido azul e com um colar de Fluffy e com elegantes sapatos brancos. Ela estava chorando, e aparentava ser uma parente próxima do defunto.
- Err... Licença? Você é a parente da vítima que morreu? - Indaga Pintado, futucando ela.
- Sou a irmã dele. Meu nome é Emily.- Fala Emily, enxugando as lágrimas.
- Onde ele estava... Ontem?- Indaga Lamusta.
Ela começa a chorar novamente.
- Não me perguntem, eu não sei! Agora só resta saudades!- Diz ela, entre as lágrimas, dando de ombros aos dois e indo bem longe deles.
- Nossa. Isso é meio estranho...- Diz Lamusta, pensativo.
- Bom, a única coisa que precisamos é ir para a Estranha Parafernália Falante!- Diz Pintado.- Só para analisar os corpos.
Lamusta concorda, e eles vão até A Estranha Parafernália Falante.

Estranha Parafernália Falante- 14: 56 AM


Avia vários corredores, cada um deles levavam á um lugar: Avia 10 laboratórios, 1 direção, 10 salas de treinamento e 1 elevador para a sala das reuniões.

Salas das Reuniões- 14:57

- Bom, enquanto vocês estavam na Prainha, chamei dois agentes para ajudar vocês: Sponge e Sleep.- Anuncia G.
- Prazer em conhecer, Sponge e Sleep!- Diz Lamusta, dando um aperto de "Nadadeiras".
- O prazer é meu! ^^- Diz Sponge.
Eles se sentam, e G começa a explicar.
- Bom, á alguns dias ocorreu um roubo no banco, e depois de alguns dias parou de ocorrer esse assaltos. Mas agora são uma série de assassinatos. O pinguim que morreu era chamado Labhhhh. Ele era um agente da EPF, só que não se sabe quem é o assassino.
- Oi agentes! Estão preparados para a missão?- Diz uma pinguim, que na verdade, era a Dot.
- Ohh! Que surpresa agradável Dot! Quer se assentar para ouvir a explicação?- Indaga G.
- Claro! Eu vou ajuda-los na missão. O que você estava falando G?- Indaga Dot, se assentando perto de Lamusta e Pintado.
- Bom, estava explicando que..- Gary foi interrompido por um pinguim com uma bata branca de médico.
- DESCOBRI! DESCOBRI UM VESTÍGIO!- Grita o pinguim, gritando feito um desesperado.
Gary, Dot, Sleep, Sponge, Lamusta e Pintado vão correndo em direção ao pinguim.
- Que foi técnico?- Indaga Gary, ofegante.
- Descobri um vestígio do assassino! Acho que esse vestígio é inútil, mas pelo menos é melhor que nada!- Diz Técnico.- O assassino escreveu com um facão no corpo do pinguim. Estava escrito assim:"Cheguei aonde queria, agora o meu foco é L e P. Muahauhauha! Vocês não tem nenhuma chance contra mim"!- Assinado, Assassino.
- É OQUE?!- Indaga Lamusta.
Gary pensou por um momento.
- Quem começa com a letra L? Lamusta. Quem começa com a letra P? Pintado. Ele quer sequestrar os dois.- Diz Gary, com um tom assutado.
- EU NÃO QUERO MORRER! - Grita Pintado.- SOU MUITO JOVEM PARA MORRER! FORA TEMER!
Gary colocou sua nadadeira na boca de Pintado.
- Essa noite vai ser dançante!- Diz Gary.- Se tudo seguir como o meu planejado, conseguiremos capturar o assassino!
- Mas que plano Gary? *Ofega*- Indaga Dot, horrorizada com o que acabou de ouvir.
- Irei fazer um robô com muito parecido com Lamusta e Pintado.- Diz Gary.- Eles vão baixar um arquivo no celular deles e, qualquer movimento que eles fizerem, vai ser imitada pelo robô!
Lamusta suspira.
- Ah! Ótimo plano!- Diz Pintado.
- Agora, vão para seus iglus. Lamusta e Pintado, me encontrem ás 17:40.- Diz Gary.
-Ok!- Diz todos.

Estação de Esqui- 17:40 AM

Gary está esperando Lamusta e Pintado chegar. Finalmente os dois chegam e vão até Gary.
- Vocês viram seus e-mails?- Indaga Gary.
- Sim! Baixamos os arquivos.- Diz Lamusta.
- Oque vocês iram fazer: Vocês ficaram com o celular na mão e fingir que o robô é vocês na vida real, vocês ainda podem se comunicar.- Explica Gary.
- Ok!
Eles se retiram do local, e colocam o robô no Centro e voltam para casa.

Centro- 22:30 PM

Os robôs de Lamusta e Pintado estavam parados, até que uma sombra se formou e atirou nos dois. Finalmente, os robôs caem no chão. Lamusta e Pintado tentam tirar foto do assassino, só que ele escapou no meio dos arbustos.
"Meu plano está realizado com sucesso. Agora, está na hora de sequestrar agentes para me, e a EPF vai ser destruída Muhauahuahau!"
-Lamusta